Skip to main content

Você já ouviu falar em Seller Center? Sabe como ele pode beneficiar o seu negócio?

De forma resumida, trata-se de uma ferramenta utilizada para integrar, facilitar e otimizar o gerenciamento de marketplaces.

Considerando o crescimento elevado e a complexidade de gerir ambientes de vendas com inúmeros sellers, é fácil perceber a importância desse tipo de recurso no mercado atual.

Para você ter ideia, o segmento de marketplaces cresceu 52% no ano passado, movimentando mais de R$ 73,2 bilhões só em 2020.

Os dados, divulgados pelo site E-commerce Brasil, ainda apontam que a média é maior do que a apresentada por todo o comércio eletrônico, que teve um crescimento de 41% no período.

Nesse contexto, um bom Seller Center pode ser a chave para aproveitar as oportunidades da área, que por sua vez também são acompanhadas por um nível maior de competitividade.

Mas afinal, como seus recursos funcionam? A quais empresas eles são direcionados? Quais seus benefícios e principais funcionalidades?

Descubra os detalhes mais importantes sobre o assunto e saiba como aproveitar as vantagens do Seller Center ao longo deste artigo.

Como funciona o Seller center?

Conforme citamos na introdução, o Seller Center é um sistema utilizado para gerir a operação de marketplaces.

Por meio dele, a plataforma virtual em que os sellers atuam pode ser configurada de maneira unificada, tendo suas regras parametrizadas e padronizadas.

No caso dos lojistas, a ferramenta atua na gestão dos recursos de negócios. Isso inclui funcionalidades para atendimento, frete, organização financeira, páginas de vendas, etc.

Basicamente, é o Seller Center que garante uma infraestrutura vantajosa para os vendedores. Sem ela, o complexo ecossistema dos marketplaces seria descentralizado e desestruturado.

Sua utilização permite agregar dados em tempo real sobre as operações, integrar sistemas de gestão e unificar os pilares que certificam o sucesso do ambiente de vendas.

Portanto, ele é o centro de todo marketplace, que viabiliza manter um grande volume de ofertas com capacidade sustentável de escalar.

Tudo isso sem comprometer a melhor experiência possível para os vendedores e a satisfação dos clientes online.

Quem deve usar um Seller Center?

Como você pôde perceber, as plataformas de Seller Center são voltadas aos proprietários de marketplaces.

Sendo assim, trata-se de uma tecnologia normalmente direcionada às grandes empresas que desejam explorar as oportunidades deste crescente mercado.

De maneira geral, os negócios que aderem à solução já atuam via e-commerce. A partir disso, a utilizam para expandir as vendas online para outros sellers.

Ou seja, é uma opção para quem deseja reunir um grande volume de vendedores em seu comércio eletrônico. Isso sem prejudicar a qualidade de vendas e a escalabilidade da operação.

Muitos são os exemplos de empresas que transformaram suas lojas virtuais em marketplaces. É o caso da Amazon, Netshoes, Americanas e Magazine Luiza.

De maneira geral, essas grandes corporações têm Seller Centers próprios. Contudo, a terceirização do sistema se popularizou muito nos últimos anos.

Ao contratar a ferramenta de um terceiro, é mais simples implementar um marketplace ou adaptar a operação atual para o modelo.

Nesses casos, os fornecedores têm um impacto muito positivo no comércio eletrônico. Isso porque, eles oferecem soluções personalizadas e consultoria completa para cada negócio.

Ainda em relação à sua utilização, o Seller Center também pode ser entendido como a plataforma usada pelos próprios lojistas.

Afinal, nele é oferecida a infraestrutura para que os vendedores organizem suas lojas dentro do marketplace. Assim, eles podem lidar com questões referentes ao frete, financeiro e atendimento através de uma única plataforma.

Quais as responsabilidades de um seller center?

Ao implementar um Seller Center, o proprietário deve contar com uma plataforma completa para gerir seu marketplace.

Ou seja, é no sistema que serão definidas as regras gerais do negócio, suas funcionalidades e que toda sua infraestrutura será viabilizada.

Nesse sentido, o software deve ser robusto o bastante para suportar um grande volume simultâneo de operações.

Isso porque, o ecossistema deverá receber dezenas ou centenas de sellers. Por sua vez, eles esperam um ambiente seguro e com todos os recursos necessários para realizar suas vendas.

Por mais que o lojista ainda seja responsável pela operacionalização dos seus negócios, ele deve encontrar os melhores meios possíveis para fazer isso dentro do marketplace.

Assim, é justamente esse nível de excelência que o Seller Center precisa atender. Ao mesmo tempo, ele também deve proporcionar um gerenciamento vantajoso aos seus proprietários.

Para que você entenda melhor como a ferramenta funciona, veja abaixo quais são as suas principais responsabilidades e como essas atribuições são compartilhadas com os sellers:

Configuração da webstore

Ao Seller Center, cabe fornecer a consultoria necessária para a montagem da webstore do lojista. Por sua vez, o vendedor terá um módulo próprio à sua disposição. Nele, será possível inserir detalhes sobre sua loja, como descrição, logotipo e ofertas.

Sempre que o cliente acessa um item, pode ver que ele é vendido pela loja cadastrada. Também existe a possibilidade do consumidor consultar a própria página do comércio, onde são encontradas todas as mercadorias disponíveis.

Configuração de preço e frete

Outra atribuição do Seller Center é dar apoio às configurações de preços e de fretes no sistema. Contudo, a atualização e o cadastro das tabelas fica sob responsabilidade do próprio lojista.

Dessa maneira, os consumidores podem conferir o valor das compras de acordo com os padrões de uso da plataforma. Além disso, podem utilizar a ferramenta de cálculo de frete para determinar quanto será cobrado o envio pelo seller.

Controle e status das entregas

Para o controle das entregas, o Seller Center deve enviar notificações ao lojista sobre cada pedido. Ao recebê-las, o vendedor precisa realizar o envio e atualizar seu status (com separação, postagem, movimentações e conclusão da entrega) dentro do sistema do marketplace.

Dependendo da plataforma, algumas soluções podem automatizar esse processo. Isso é feito por meio da integração dos status de entrega junto aos Correios ou de transportadoras parceiras, por exemplo.

Comissionamento

Por fim, é no Seller Center que o proprietário deve definir a comissão cobrada por cada venda feita por seus parceiros. Assim, sempre que um negócio for fechado, o sistema direciona a porcentagem estipulada por meio do sistema de pagamento adotado.

Ou seja, ciente dos termos de uso da plataforma, o seller realiza as vendas comissionadas. Com isso, o valor é descontado automaticamente, e o mesmo recebe o montante da conversão já com a taxa de comissão subtraída.

Benefícios do Seller Center para Marketplaces

Basicamente, o grande benefício do Seller Center é a otimização gerencial. Isso é voltado para os negócios online de grande escala, que são próprios dos marketplaces.

Afinal, com um mix amplo de produtos e lojistas, é possível conquistar melhores oportunidades de mercado. Para isso, é imprescindível ter uma infraestrutura sólida e bem organizada.

Crescimento escalável do negócio

Evidentemente, uma operação bem estruturada permite que os lojistas sejam bem-sucedidos em suas vendas.

Quando isso é feito sem afetar a capacidade de entrada de novos vendedores, o negócio pode crescer continuamente. Tudo isso de forma segura, saudável e mais atrativa ao público.

Mais que a infraestrutura de excelência, o Seller Center confere uma visão estratégica sobre as operações.

Dessa forma, o marketplace pode implementar ações para agregar ainda mais vendedores. Como resultado, o mix de produtos se torna maior e cada vez mais convidativo.

Gestão eficiente do negócio

Por falar em capacidade estratégica, os marketplaces devem ter um crescimento acelerado. Afinal, só assim é possível ter o volume esperado de clientes para suas inúmeras ofertas.

Contudo, isso exige um olhar amplo, integrado e bastante preciso sobre suas demandas. Com o Seller Center, toda essa visão se torna centralizada.

O melhor é que a plataforma agrega todas as ferramentas gerenciais inerentes aos e-commerces de sucesso.

Portanto, todas as oportunidades da operação podem ser aproveitadas de maneira mais rápida, assertiva e automatizada.

Como fazer a gestão de altos volumes de ofertas, anúncios e lojistas?

Além dos pontos que mencionamos neste artigo ,você pode facilmente perceber a importância de um Seller Center se considerar todas as exigências inerentes a um bom marketplace.

Afinal, os proprietários desse modelo de negócios deve ter um canal amplo e de qualidade, capaz de gerir uma grande quantidade de vendas simultâneas. Mais do que isso, é preciso ter controle sobre as questões logísticas, sobre as demandas financeiras, a respeito do padrão de qualidade dos lojistas parceiros, e assim por diante.

Com uma plataforma específica para a área, é possível agregar todas as questões operacionais em um só lugar. Isso padroniza processos e garante uma visão mais completa do todo.

Ou seja, tanto a capacidade estratégica e de tomada de decisão, quanto a garantia de excelência e de escalabilidade se tornam maiores.

Dessa maneira, os proprietários de marketplace têm mais segurança e assertividade para oferecer um ecossistema sólido e atrativo aos sellers.

Afinal, é possível ter uma visão completa dos investimentos exigidos para os processos, manter uma gestão precisa, ter um background sólido de dados, entre outros diferenciais importantes.

Conheça as soluções que estão revolucionando o segmento

Como se não bastasse, atualmente há opções de Seller Center que permitem às próprias marcas e indústrias adentrarem no e-commerce em parceria com seus revendedores.

Eles usam o poder dos marketplaces para impulsionar a capacidade de vendas, sem que isso gere conflitos de canais. Pelo contrário, a aliança se torna ainda mais sólida com quem revende.

Para isso, os revendedores são unificados em uma mesma plataforma, que tem um volume maior de pedidos. Quando uma venda é feita, ela é direcionada para quem puder assumí-la.

Dessa forma, a marca garante mais padronização para seus preços, sem “guerras” para a revenda. Por sua vez, os revendedores podem ampliar (e muito) suas chances de conversão.

Outro benefício é que, se faltar estoque, basta que o pedido seja direcionado para outro vendedor. Como resultado, a operação de todos se torna melhor, mais equilibrada e escalável.

Quer saber mais sobre essa inovação no segmento de Seller Center? Clique aqui e confira todos os benefícios da Sellerfy, que é referência absoluta no assunto.

Leave a Reply